Trabalho e medicina.

Hoje foi um dia de descanso. As crianças ficaram o dia todo na piscininha. Entrando e saindo. Pulando. Brincando. Fui até a costureira, pegar as roupas que havia deixado para reparos, como me referi no último Post. Está muito calor também. Um dia de muito sol. Já guardei as roupas reparadas no guarda roupa. Que satisfação ver tudo arrumadinho e organizado. Ainda passei na lojinha de 1 real, para comprar mais cabides. Não tenho vergonha de falar, porque já passei por inúmeros apertos, e ela me socorreu. As crianças também adoram. É lojinha de 1 real sofisticada.

As crianças estão manhosas. No momento, não há nada de importante pra fazer. Descansar e relaxar. Mas crianças gostam de brincar.

Estou melhorando dia após dia de saúde e quero estar bem de saúde para poder trabalhar. O trabalho edifica a gente. Nos traz a sensação de dever cumprido. De satisfação. Chegar cansada em casa depois de um dia de trabalho produtivo, também faz falta. Conviver com outras pessoas. Trocar idéias. Rir no trabalho. Nem sempre é só trabalhar, mas sim interagir. A convivência familiar também não é nada fácil quando se perde a saúde. As pessoas dificilmente compreendem o que está acontecendo, porque não estão sentindo o que você sente. Muitas vezes elas não enxergam ou não querem aceitar, passam a dar os motivos delas para o que está acontecendo. É horrível quando se perde a saúde, sem nenhuma lesão física, porque as pessoas não veêm. Ambos os casos de perda de saúde são péssimos. O trabalho faz parte da vida. E estudei minha vida inteira pra isso. Às vezes ficamos ansiosos e muito preocupados diante desta situação, porque a parte financeira é muito importante. Precisamos dela para sobreviver.

Amo o que eu faço. Me preparei pra isso. Estudei e me formei pra isso. Ninguém quer ser paciente. Por isso, estamos lá para ajudá-los. É horrível estar do outro lado. Ninguém quer perder sua saúde. Mas sempre precisamos procurar os pontos positivos em cada situação. Passei por muita coisa este ano que se passou. Fiquei por muito tempo sem dormir nada, mesmo com o uso de medicação. Compartilhar um sofrimento, com outra pessoa que está melhor ou pior que você também é uma experiência muito positiva, porque ela te compreende melhor que os outros. E depois poder se abraçar com aquela pessoa, num gesto de solidariedade, de cumplicidade, confiar, são coisas que não existem, normalmente. Pode até existir, mas não é a mesma coisa. Os olhares são diferentes. O olhar de sofrimento é outro. Existem muitas pessoas boas, e também pessoas maravilhosas, que te estendem a mão quando você menos espera. Como eu disse, devemos ver o lado positivo de cada situação. Deus me colocou anjos pra me ajudar, quando eu já estava perdendo minhas esperanças. Eles me reergueram, quando estava no chão, com suas asas. E, assim é a medicina, repleta de anjos, de ambos os lados. Não é à toa que é uma nobre profissão. Lidar com saúde, é lidar com ser humano. Humanamente falando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s